Página Inicial Novidades Acontece

Varejo Plural: novo projeto no Rio de Janeiro aposta na diversidade

Respeitar, refletir, repensar, ressignificar e incluir. Esses são os principais valores que orientam o Projeto Varejo Plural, que vai capacitar 30 pessoas em situação de vulnerabilidade no Rio de Janeiro. Iniciado em 21 de julho e com previsão para terminar no dia 14 de setembro, o Projeto aposta na diversidade e prevê a formação de 120 horas nas áreas de Resiliência Emocional e Projeto de Vida (REPVIDA) e Habilidades Específicas em Moda (HEM). De 114 pessoas pré-inscritas, 30 foram selecionadas, compondo um grupo com pessoas negras, pessoas com deficiência (PCDs), população LGBTQIA+ e pessoas maduras.

O Varejo Plural é fruto da parceria entre o Instituto Lojas Renner e o Instituto Aliança (IA) – iniciada em 2018 com trabalhos voltados a pessoas em situação de refúgio. Para a diretora e coordenadora-geral da área de Direitos Humanos do Instituto Aliança, Ilma Oliveira, o Projeto tem na força da pluralidade o grande destaque. “O Varejo Plural já nasceu com a ideia necessária e poderosa da diversidade. O Instituto Lojas Renner, idealizador desta iniciativa, trouxe desde o início a crença na inclusão e na diferença que agrega e fortalece. Da nossa parte, também acreditamos muito nos espaços de educação que incluem e não apenas integram. O mundo mudou, as pessoas mudaram. Nossa responsabilidade é também com o novo, com as pedagogias contemporâneas que descobrem caminhos de aprendizagens cada vez menos excludentes”, pontuou Ilma.

Multicultural – O fortalecimento do empoderamento das participantes conta com um itinerário composto por temas diversos, voltados tanto ao autoconhecimento (Quem sou eu, Autoestima, Projeto de Vida, Resiliência) quanto ao conhecimento no mundo da moda (História da Moda, Atendimento Inteligente, Moda praia, Moda casa). A turma selecionada para o Varejo Plural é composta por pessoas da Colômbia, da Venezuela e do Brasil. Tal possibilidade tem gerado reflexões positivas entre os/as participantes, como declarou Matteusa Henrique Cruz, 21 anos: “Estou fazendo parte do Projeto Varejo Plural, que conheci através da Casanem. Para mim, está sendo uma experiência única e incrível, tanto para o lado pessoal quanto profissional. Muita gratidão, pois quando nos tratam bem, nos sentimos parte, mais humanos. Esse curso nesses dias, com diferentes pessoas, tem trazido um lado mais humanizado para pessoas trans, mulheres negras, cis. Esse recorte é único e possibilitará que muitas pessoas voltem a viver com dignidade”.

Já Vanessa Colmenare, 27 anos, busca apoio do Projeto para ingressar no mercado de trabalho. “Estou gostando muito do Projeto Varejo Plural, pois aprendo muitas coisas que me faziam falta. Muito do que estou aprendendo eu levarei para a vida. Estou lutando, porque quero meu trabalho na Renner e estou me esforçando cada dia mais para no final dar tudo certo”, destacou a jovem. Para Thifany Vasconcelos, 41 anos, vivenciar a experiência de estar no grupo é o que mais importa: “O Projeto é muito construtivo para a minha vida profissional e pessoal. A cada dia que os assuntos surgem, estão mais interessantes. O módulo de REPVIDA traz uma reflexão pessoal e de grupo, o que tem me ajudado a melhorar em alguns aspectos. Está sendo de grande valor. As aulas de moda eu gosto muito também. Mesmo se eu não for selecionada para trabalhar com a Renner, valerá muito a pena pelas pessoas que conheci, por tudo o que eu aprendi. Com o Projeto conheci histórias, construí amizades. São as três melhores horas do meu dia”.

Rotina e equipe – As atividades do Varejo Plural acontecem no Shopping Rio Sul. O Projeto tem como compromisso e meta de inserção 40% do grupo no mercado de trabalho. A equipe local é composta pela educadora de Repvida, Vânia de Carvalho; a educadora de HEM, Mirella Rodrigues; o profissional de apoio administrativo, Seir Pestana, e a coordenadora local, Jeniffer Anjos. Jeniffer, que atualmente acompanha in loco dois projetos do IA no Rio de Janeiro, destacou a importância da oportunidade da formação e do trabalho na pandemia: “As chances de trabalho para grupos em situação de vulnerabilidade social foram reduzidas mais ainda na crise sanitária do Covid-19. Por meio do Instituto Lojas Renner, tivemos a oportunidade de manter uma turma presencial, com todos os protocolos de higiene e segurança. Formamos um lindo espaço de trocas e aprendizagens. Com a inovadora metodologia do IA, avançamos ainda mais no desenvolvimento das competências socioemocionais – fundamentais para o bom desempenho de mulheres e homens da modernidade”. Também fazem parte da equipe os coordenadores de gestão e implementação de projetos Davi Sales e Márcio Lupi, respectivamente.